Saúde

Altas temperaturas e baixa umidade do ar exigem atenção especial com a pele e a alimentação

O verão e a saúde de mãos dadas

Beatriz Plaça e Gabriela Mancilha - RMVale

O verão está chegando e as temperaturas em algumas regiões do Brasil podem passar dos 40ºC, voltando a atenção da população aos cuidados com a saúde. Na RMVale (Região
Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) não é diferente: seja nas praias do Litoral Norte ou nas cachoeiras da Serra da Mantiqueira, os cuidados com a pele e a alimentação
são de extrema importância. A alta temperatura e exposição ao sol podem causar doenças de pele, como insolação e até câncer, além de fazer com que as pessoas fiquem desidratadas. Por isso, é importante usar proteção solar adequada e ficar ligado na alimentação e na ingestão de água. O câncer de pele é um tumor causado principalmente pela exposição excessiva ao sol sem proteção, e é mais comum em pessoas com mais
de 40 anos. Ele corresponde a 33% de todos os diagnósticos desta doença no Brasil e o Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra cerca de 180 mil novos casos por ano.

Hidrate-se

A água faz parte de 75% do corpo humano na infância e mais de metade do corpo é água na vida adulta, segundo o Ministério da Saúde. Pelo número, é perceptível o quanto a água é importante para o bom funcionamento do organismo. Segundo a Organização Mundial
da Saúde (OMS), pessoas sedentárias devem ingerir em média de 2,5 a 3 litros de água por dia. Para atletas de baixo e alto rendimento, a recomendação de ingestão é de 5 a 10
litros por dia. O Ministério da Saúde reforça que a água não pode ser substituída por
outros líquidos, como sucos e refrigerantes, porém, as famosas ‘águas aromatizadas’ com hortelã e rodelas de limão, por exemplo, valem para hidratação. Além de aumentar a hidratação ‘por dentro’, com ingestão de água, suco de frutas e da água de coco, o
uso de um bom hidratante todos os dias ajuda a manter a quantidade adequada de água na pele. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), alimentos
como cenoura, abóbora, mamão,maçã e beterraba ajudam na prevenção  dos danos à pele, pois contêm carotenóides, substância que se deposita na pele e tem importante ação
antioxidante.

Cuide da alimentação

Os alimentos também são uma fonte valiosa de água. É possível encontrar líquido em alimentos frescos como frutas e legumes, e também em alimentos preparados, como
arroz e feijão. Segundo o Guia Alimentar do Ministério da Saúde, o leite e a maior
parte das frutas contém de 80% a 90% de água na composição, e mesmo as verduras e legumes cozidos ou em forma de salada, costumam ser compostos de mais de 90% em água. Já os alimentos após o cozimento, como macarrão, batata ou a mandioca,
possuem cerca de 70% de água. Um prato de feijão e arroz é constituído por dois terços de água.Diferente dos alimentos in natura ou minimamente processados (esses
o Ministério da Saúde recomenda que sempre estejam à mesa), os alimentos ultraprocessados são escassos de água, exatamente para que durem nas prateleiras. Salgadinhos de pacote e biscoitos possuem menos de 5% de água.

Proteja sua pele

O verão é uma estação em que as pessoas praticam mais esportes e atividades ao ar livre, por isso, além de ingerir bastante água e alimentos saudáveis, precisamos cuidar da pele.
Uma boa hidratação também afeta e reduz os riscos da pele seca e desidratada. O uso do protetor solar, indicado em todas as estações e não apenas em dias de sol, deve ser intensificado no verão diariamente. Os produtos com fator de proteção solar (FPS) 30, ou superior, são recomendados para uso diário e também para a exposição mais longa ao sol
(praia, piscina, pesca etc.). O produto deve proteger contra os raios UVA (indicado pelo PPD) e contra os raios UVB (indicado pelo FPS). O protetor solar deve ser aplicado
30 minutos antes da exposição solar, para que a pele tenha tempo de absorvê-lo, e deve ser reaplicadoa cada duas horas. Porém, em contato com água ou transpiração excessiva,
a reaplicação deve ser feita em menor tempo.

Além do filtro solar, existem proteções físicas que protegem a pele dos raios UV: especialistas recomendam o uso de chapéu e roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois eles bloqueiam a maior parte da radiação. Os óculos de sol também devem ser
utilizados, pois previnem a catarata e outras lesões nos olhos. Tecidos sintéticos, como o
nylon, bloqueiam apenas 30% dos raios, e a exposição solar entre 10 e 16 horas deve ser evitada, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É importante proteger as cicatrizes, que podem ficar escuras se expostas ao sol, além de haver risco de desenvolvimento de tumores. A proteção pode ser feita com uso de barreiras físicas
ou por meio do filtro solar. Pessoas de pele negra, apesar de ter maior proteção “natural”, não podem deixar de lado o filtro solar, pois também estão sujeitas a queimaduras, câncer da pele, entre outros. Em crianças, é indicado o uso do protetor solar a partir dos seis meses de idade, utilizando um filtro adequado para a pele, que é mais sensível,
porém, o pediatra sempre deve ser consultado.

Insolação

O excesso de exposição solar sem proteção pode causar insolação. Segundo o Ministério da Saúde, ela acontece quando a temperatura corporal passa dos 40º C, fazendo com
que o mecanismo de transpiração falhe e o corpo não consiga se resfriar. Com o aumento rápido da temperatura corporal, a pessoa acaba perdendo muita água, sais e nutrientes
importantes para manutenção doequilíbrio do organismo. É importante lembrar que a insolação também pode acontecer em ambientes úmidos. Em casos de insolação, devem ser tomadas algumas medidas imediatas, para baixar a temperatura corporal,
como encaminhar a pessoa para um local fresco, à sombra; remover as peças de roupa; se estiver consciente, deve ser mantida em repouso com a cabeça elevada; é recomendado
também a ingestão de bastante água fria ou qualquer líquido não alcoólico; e podem ser aplicadas compressas de água fria na testa, pescoço, axilas e virilhas. Dessa forma, se alimentando bem, controlando a ingestão de água e líquidos, sempre utilizando proteção
solar e mantendo a hidratação, podemos curtir o verão em praias, cachoeiras e piscinas sem preocupação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here