Há quem ainda confunda pendente com lustre, a diferença é grande principalmente para a iluminação do ambiente. O pendente, como o nome mesmo já diz, é instalado no teto e fica pendurado. Geralmente, conta com uma a três lâmpadas. O lustre, por sua vez, também fica pendurado, porém apresenta ‘braços’, com lâmpadas laterais que vão contribuir com a iluminação decorativa.

“Podemos classificar como o pendente sendo uma opção moderna e despojada e o lustre clássico, que sempre garante requinte ao espaço”, explica Tatiane Quadrado, designer de interiores.

Ao longo dos últimos anos, os pendentes se tornaram elementos importantes para a composição da decoração dos ambientes. Com variados estilos, as peças podem ser utilizadas em todos os cômodos, conferindo personalidade e modernidade. Porém, para a escolha ideal, há alguns cuidados e critérios que devem ser levados em consideração, é o que explica Tatiane.

A grande dúvida é na hora da escolha qual optar para a decoração? Com uma série de opções no mercado, no primeiro momento, é essencial que seja avaliado, além da estética, as funcionalidades que serão úteis, como por exemplo, qual ambiente será instalado, o tamanho do local a ser iluminado, se a ideia é aconchego ou funcionalidade.

“Se a escolha for por um pendente, ele deve seguir o mesmo estilo decorativo do espaço, ou seja, tem que harmonizar com os móveis, estofados e quadros que já estão inseridos. Já em relação à posição, é importante que o pendente não seja instalado tão baixo, a ponto de prejudicar a passagem e nem tão alto que não ilumine o suficiente”, explica a designer.

Segundo Tatiane, é recomendável que a distância mínima do teto seja de 20 cm e, em média, se a escolha for para uma sala de jantar, o pendente deve ter distância da mesa em torno de até 80 cm. Se a ideia é ter iluminação direcionada, os pendentes não são a solução para o ambiente como um todo, pois sempre é necessário um complemento para que a iluminação geral do ambiente seja completa.

Já para instalação nos quartos a dica é instalar pendentes no canto do criado mudo, substituindo o abajur. Outra sugestão é de complementar uma arandela sobre a cabeceira da cama. “O quarto, é sempre um espaço muito pessoal e a escolha do pendente passa muito pelo estilo da pessoa. Porém, é um ambiente que permite ousar”, ressalta Tatiane.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here