Harmonia&

A energia que forma o movimento

Aikido

Arte marcial criada no Japão após a 2ª grande guerra, pelo mestre Morihei Ueshiba (1883-1969). O conceito fundamental desta arte consiste no princípio da harmonia, entre seus praticantes e o universo que os rodeia. Para entender o aikido, precisamos analisar a vida de seu fundador Ueshiba, também chamado Ô-Sensei (“grande mestre”), que foi praticante de vários estilos de artes marciais, tornando-se exímio praticamente em todas elas. Contudo, as artes marciais que conheceu traziam o conceito de vencer, ou destruir o inimigo, pois todas foram desenvolvidas, e transmitidas através de gerações, por antigos samurais, a partir de suas experiências nos campos de batalhas, onde o objetivo era a vitória, com a aniquilação do inimigo.

Consciente de que não poderia haver harmonia na destruição, Ô-Sensei começou a desenvolver os conceitos de sua própria arte marcial, onde não mais golpes de ataque, competição, ou qualquer manifestação de agressividade ou violência; pelo contrário, o praticante aprende a controlar sua agressividade, tornando-se tranquilo e equilibrado em
qualquer situação, não só nos confrontos físicos, mas também diante dos mais diversos contratempos do dia a dia; e passa a contar ainda com uma das mais eficientes técnicas de defesa pessoal. O aikido chegou ao Brasil em 1963, por intermédio do Shihan Reishin Kawai, 8º Dan de aikido. Carinhosamente conhecido pelos discípulos como “Kawai Sensei”, ele fundou a União Sulamericana de aikido. Em São José dos Campos, um dos grandes expoentes é o Sensei Fernando Sanchez, do Michi Dojo.

“O aikido no Michi Dojo é uma oportunidade para desenvolver a tranquilidade, atenção e percepção – nosso equilíbrio interno. Vital para a conquista da harmonia.”, diz o sensei em
sua página na internet.

O entendimento filosófico torna a prática mais agradável.

“Aquele que pensa que a prática imbuída de entendimento filosófico a limita tecnicamente falando está redondamente equivocado. Muito pelo contrário, quanto mais inteligente o ser
humano, tanto melhor terá que ser a aplicação de seu entendimento na tarefa que realiza. porém é importante atentar para o seguinte, o fato de encontrarmos alguém com bom domínio técnico em uma atividade não significa que o mesmo possui entendimento filosófico. A mecanização, através da repetição, possibilita-o ter um domínio relativamente
bom, porém, em se tratando de Aikido, a grande maioria dos praticantes da antiguidade até os dias de hoje jamais chegaram perto daquilo que O’Sensei fazia” afirma Fernando.
No Michi Dojo o grande desafio é entender na prática os ensinamentos de Morihei Ueshiba.  O Sensei Fernando Sanchez, profundo estudioso e pesquisador das tradições antigas constatou que é importante aprender a discernir os ensinamentos do fundador, pois não existe um mínimo movimento sequer que não contemple a filosofia que ele transmitia. A mesma podeser encontrada nos livros “The Heart of  Aikido” e “Ensinamentos Secretos do Aikido”, dentre outras fontes.

No espaço, Michi Dojo, o aluno pode treinar visando o desenvolvimento do bem estar e equilíbrio, da tranquilidade e qualidade de vida, do condicionamento físico e técnico, e
também, do autoconhecimento, aprofundando- se na sabedoria humana. “O aikido para adultos é como um computador, ou seja, ele atende as mais diversas necessidades, para pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade, onde cada uma delas encontrará sua motivação e seu desenvolvimento tanto no condicionamento físico, quanto na psicomotricidade,como também, na busca do equilíbrio  e harmonia interior.”, finaliza o
Sensei Sanchez.

Sensei Fernando Sanchez
www.aikidosjc.com.br
(12) 98112-3586

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here