Eu amo Sanja

Ozires Silva

Ozires Silva nasceu na cidade de Bauru, interior do estado de São Paulo, no dia 8 de janeiro de 1931. Desde jovem é apaixonado por aviação. No final da década de 40, ingressou à Força Aérea Brasileira – FAB. Em 1951 tornou-se oficial aviador. Em paralelo
com a carreira militar de Silva foi criado o ITA, em 1950. Em 1958 ele entrou no Instituto. Ozires se formou em engenharia  aeronáutica em 1962. Após o término da faculdade, foi convidado a participar do Cetro Técnico Aeroespacial – CTA. No final da década de 60, fruto de um acaso, ele se deparou com a oportunidade de ser o oficial responsável em receber o então presidente do Brasil, Costa e Silva.

No encontro Ozires argumentou de como investir na criação de uma empresa de capital misto que produziria todo o tipo de avião seria rentável ao país. Nascia em 1969 a Embraer, liderada por ele. Uma empresa que tinha olhar voltado à exportação. Sua primeira venda ao exterior se deu em 1975, quando vendeu cinco aviões EMB 110 Bandeirante à Força Aérea Uruguaia e o avião agrícola EMB 200 Ipanema ao ministério da agricultura do Uruguai. Em 1978 a empresa brasileira entrou no mercado estadunidense, fato que foi um marco na história da organização.

Nos anos seguintes começou a atuar na Europa e em outros países. No ano de 1986 Ozires deixou a liderança da organização para assumir a presidência da Petrobras. O engenheiro também foi ministro de infraestrutura no início da década de 90. Ozires voltou em 1991 à Embraer, comandando o processo de privatização da organização que teria fi m em 1994. De 2000 até 2002 ele foi o presidente da Varig.

Em 2008 assumiu a reitoria da Unimonte, instituição a qual continua ligado na condição de chanceler. Atuando diretamente na área que ele considera fundamental para o desenvolvimento da nação, a educação, Ozires Silva, mesmo não estando mais presente no dia a dia da EMBRAER é um grande entusiasta deste novo momento de da parceria entre a multinacional brasileira e a gigante Boeing

 

Onivaldo Freitas Junior

Onivaldo Freitas Júnior é um vencedor. Formado em direito no final da década de 90 pela Universidade de Taubaté, começou estagiando na 1º Delegacia de Polícia de Mogi das Cruzes até chegar a conduzir um dos maiores escritórios de advocacia da RMVale, a S. Freitas Advogados Associados, localizado em São José dos Campos.

Em sua rica história de trabalho, foi um dos estagiários concursados para atuação junto a Procuradoria do Estado de São Paulo, em Taubaté. Contou com a supervisão dos procuradores Dr Cosme de Oliveira e Dra. Lorette Sandeville, atuando no Fórum Criminal da cidade e de Tremembé. Integrou o departamento jurídico da Caixa Econômica Federal.
Membro da ACRIMESP – Associação dos Advogados Criminalistas de São Paulo há 20 anos, é reconhecido entre seus pares como um dos grandes nomes do direito brasileiro.

Presidiu a Comissão de Direito e Prerrogativas da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Taubaté, Estado de São Paulo, por quatro mandatos consecutivos, além de presidir entre 2010 a 2013 o Tribunal Regional de Direitos e Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira.

Atual Procurador Nacional de Justiça do Conselho Federal Parlamentar e Conselheiro da
Comissão de Direitos e Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil, integra também a Comissão do Departamento Jurídico da ANAJ (Associação Nacional de Juristas Islâmicos).

 

Argus Ranieri

Nascido em Guaratinguetá, Argus Ranieri traz consigo não somente a sua própria história de vida, mas carrega ainda a responsabilidade de ser neto de Raphael Américo Ranieri,
prefeito da cidade de Guará na década de 70 e famoso por ter sido o precursor do primeiro
polo industrial da região, pai adotivo de 37 crianças que resultaram em grandes cidadãos,
além de muitos outros grandes feitos na cidade, no entorno e até mesmo no país.

Todo esse legado contribuiu para voos maiores além de Guará e que o projetou em São
José dos Campos. Formado em engenharia pela UNESP com MBA em Marketing, casado, pai de três fi lhos e com uma grande carreira em empresas como a GE e Embraer,
onde fi cou por 18 anos, Argus abraçou as áreas comercial, relacionamento institucional, comunicação e marketing.

Hoje como empresário reconhecido e CEO da empresa que leva seu nome sediada dentro
do Parque Tecnológico de São José dos Campos, esse palmeirense que adora futebol
desde criança é também apaixonado pelos gols que marca no seu trabalho: “Aprendi e
aprendo muito com o Raupp, diretor do Parque Tecnológico de São José dos Campos.
Ele sempre me diz que quando aproximamos as pessoas, quando as conectamos, as
coisas acontecem, e é verdade”.

No auge de sua maturidade profissional sua performance avança. Argus é o idealizador do Innovation Brazil Leaders Forum que acontecerá entre os dias 15 e 17 de setembro de 2019 no Parque Tecnológico de São José dos Campos, São Paulo – o primeiro evento no país a reconhecer empresas e valorizar profissionais que entregam resultados através da inovação. Centenas de altos executivos de todo o mundo prometem se encontrar marcando esta primeira edição que já nasce anual, sempre direcionada aos CEOs e líderes de empresas inovadoras em gestão de produto, processo e pessoas para discutir economia, rota da inovação, tendências tecnológicas e estratégias de investimento.

 

Fabíola Molina

Fabíola Molina iniciou carreira esportiva no SESC aos 4 anos de idade e aos seis já era
possível vê-la mostrar talento nas piscinas da Associação Esportiva São José. A paixão
pela natação foi herdada dos pais, Francisco e Kelce Molina, que já nadaram por aquela
agremiação.

A estreia em competições ofi ciais aconteceu aos 10 anos de idade; aos onze já se tornara
campeã paulista. Especialista naos 50m e 100m no nado costa em piscinas de 25m e 50m, várias vezes campeã em Jogos Regionais e Jogos Abertos do Interior sempre representando a Associação Esportiva São José, Fabíola defendeu ainda o Clube de Regatas Vasco da Gama e o Minas Tênis Clube, de Minas Gerais.

Integrante da Seleção Brasileira desde os 16 anos, mega campeã, Fabíola Molina ganhou
110 medalhas de ouro em Campeonatos Brasileiros; foi 10 vezes Campeã Sul-americana
Absoluta; Campeã Mundial dos Jogos Militares (Rio 2011); recordista dos 100m costas
no Campeonato Mundial Militar em Warendolf, Alemanha 2010, Vice-campeã Mundial
Universitária – Sicilia, Itália 1997. Ao longo da carreira a atleta participaria de 12 Campeonatos Mundiais, tendo disputado 5 fi nais e 8 semifinais. Somente em Copas do Mundo foram 13 medalhas de ouro, num total de 49 conquistadas.

Principal nadadora do Continente – obteve 2 medalhas de Bronze nos Jogos Pan-americanos em Mar Del Plata 1995; 1 de Bronze em Winnipeg 1995, 1 de Prata no Rio 2007, 1 bronze em Guadalajara 2011 – com participações nas Olimpíadas de Sidney 2000, Pequim 2008 e Londres 2012, Fabíola é a atual detentora dos recordes brasileiro e sul-americano em 5 provas: 50 e 100 metros em nado costa e no 4×100 medley em piscina de 50 metros, e 100 metros medley e 4×100 metros medley em piscina curta.

Em sua carreira, Fabíola nadou nas principais piscinas do mundo, batendo recordes, fazendo história, entretanto, – apesar do glamour que a rodeia – jamais perdeu a simplicidade de gente interiorana, e o que a torna única e especial são o amor e o carinho demonstrados por São José dos Campos.

 

Casemiro

Carlos Henrique, Carlinhos, Kaisermiro, Casemarra, Casemito: tantas facetas de um mesmo jogador. Cada uma delas para uma fase da vida. Nem parece que ele só tem 27 anos e uma carreira toda para viver. Carlos Henrique Venancio Casimiro, mais conhecido como Casemiro nasceu em São José dos Campos em 1992. Integrou o time do São Paulo Futebol Clube, Porto e Real Madrid, com o qual conquistou o Mundial de Clubes da Fifa e a Liga dos Campeões da UEFA.

O volante aprendeu a jogar bola em uma escolinha de fu tebol de São José dos Campos. Aos 11 anos de idade, já atuava nas categorias de base do São Paulo Futebol Clube, onde começou a chamar a atenção.

Em janeiro de 2013, foi emprestado ao time B do Real Madrid, mas em fevereiro já foi “promovido” ao time principal do clube espanhol, embora tenha disputado a Liga dos Campeões ainda pelo time B. Em junho desse mesmo ano, a sua compra pelo Real Madrid foi confirmada. Em 2014, foi emprestado ao time do Porto e em 2015 já estava de volta ao Real Madrid, onde foi considerado peça fundamental no esquema tático do time.

Na página ofi cial da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Casemiro é descrito como “mais um dos grandes jogadores dessa geração da Seleção Brasileira” – já foram mais de 40 jogos pela seleção e um gol na Copa América, onde sagrou-se campeão, no jogo contra o Perú.

No Real Madrid, é peça fundamental do time comandado por Zinedine Zidane, nas palavras do técnico “um dos maiores atletas de sua posição”.

 

Evaristo Costa

Evaristo Costa nasceu em São José dos Campos, São Paulo, em 30 de setembro de 1976. Estreou na Globo em 1999, como repórter do programa “Mais Você”, apresentado por Ana Maria Braga.

Foi apresentador do “Jornal Hoje” de 2004 a 2017, quando deixou a emissora e seguiu para Londres com sua família. Em texto publicado no Memória Globo, diz que sempre quis ser jornalista. Brincava de entrevistar a família ainda pequeno e, aos 13 anos, começou a trabalhar como operador da Rádio Bandeirantes em São José dos Campos.

Na escola, quando tinha de apresentar algum trabalho em sala de aula, fi cava atrás de uma mesa, como se fosse âncora de telejornal. O apresentador iniciou a carreira em São José dos Campos, foi apresentador local do “SPTV”, depois repórter do “Mais Você” e apresentador do tempo do “Globo Rural”, “Bom Dia São Paulo” e “Bom dia Brasil” Em 2004, recebeu o convite para integrar, em definitivo, a bancada do ‘Jornal Hoje’, onde recebeu carta branca para – aos poucos – adaptar o trabalho a seu jeito descontraído e brincalhão.

Ainda ao site Memória Globo ele confidenciou que ser apresentador é vencer desafios. “Eu gosto de notícia que chega em cima da hora, deixa nervoso e que achamos que não vai dar tempo de apurar.” Atualmente foi contratado pela CNN Brasil.

 

Leilah Moreno

Leilah Moreno é uma atriz, cantora, compositora e empresária. Bastante versátill. Fez
parte da “Banda Altas Horas”, do programa apresentado por Serginho Grossmann na
Rede Globo.

Como cantora iniciou sua carreira aos nove anos de idade, em um grupo de partido alto chamado: “ Última Hora”. Aos 12 anos montou sua banda. Participou do programa de Raul Gil: “ Quem sabe canta, quem não sabe, dança”, na Rede Record.

Leilah Moreno fez shows na Argentina. Em 2002, gravou o CD: “ Meus Segredos”, que teve 50 mil cópias vendidas. Abriu também o show da cantora : Gloria Gaynor, no palco do Olympia , em São Paulo. Participou de “ Divas do Brasil”, pela EMI, de Portugal, em 2003. Foi reconhecida na Europa, como uma das 30 melhores vozes do século. Lançou o CD “ Vem Dançar– Censurado”., que se tornou hit de dança, nas pistas de todo o país. Em 2006, gravou: “ VIP”.

Como atriz:Na televisão, Leilah começou em 2005, tocando no “ Altas Horas”, da Rede Globo. No mesmo ano, participou como atriz no seriado: “ Antônia”. Esse seriado teve alta audiência, e foi feita uma segunda temporada, em outubro de 2007. Em 2007, fez também a novela: “ Sete Pecados”. E em 2011, outra novela, “ Aquele Beijo” e atualmente está envolvida com um projeto para o serviço de streaming Netflix.

Em cinema, Leilah fez, em 2006, o papel de Barbarah, em “ Antônia”. E em 2009, foi
Michelle, em: “ Quanto Dura o Amor?”.

Já lançou os seguintes CDs: em 2002: “Não Tenho Hora Para Voltar”. Em 2003: “Vem Dançar”. Em 2006: “Levanta a Mão”. E em 2011: “ You‘re Not Here

 

Eriberto Leão

Eriberto de Castro Leão Monteiro, nasceu em 11 de junho de 1972, em São José dos Campos. Desde pequeno era um menino introspectivo e tímido. Por conta deste comportamento os pais o levaram a uma psicóloga, que aconselhou um curso de teatro, para desembaraçar. E isso se tornou a paixão do garoto. Eriberto foi para a capital paulista e tornou-se aluno da Escola Célia Helena. Depois entrou na EAD- Escola de Artes Dramáticas de São Paulo, onde se formou com 21 anos.

Seu começo, nas artes, foi em teatro, na peça ” Ventania”, dirigida por Gabriel Vilela. Depois, com o mesmo diretor, fez: “Alma de Todos os Tempos”. Em televisão, Eriberto Leão começou em 1996, logo depois de ter feito teatro, na Rede Gazeta. Fez: “Antônio
dos Milagres”. Em 97, entrou na novela: ” O Amor Está No Ar”. Em 98, foi para a Rede Band e fez a novela: “Serras Azuis”. Em 2000, na Rede Record fez: “Marcas da Paixão”. Foi para a Globo em 2004, e fez: “Cabocla” e o seriado: ” Sob Nova Direção”. Em 2005, sempre na Globo: ” Linha Direta”. Em 2006 , esteve no especial: ” Por Toda a Minha Vida” e em seguida , a novela: ” Sinhá Moça”. Em 2007, entrou na minissérie: “Amazônia, de Galvez a Chico Mendes”. Em 2007 fez o seriado: ” Linha Direta” e a novela: “Duas Caras”. Em 2008, fez dois episódios de: ” Casos e Acasos” e a novela: ” Três Irmãs”. Em 2009 fez a novela: ” Paraíso”, como protagonista e a microssérie: ” Deu Louca no Tempo”. Em 2010, fez a novela “Insensato Coração” e atuou em um dos episódios da série “As Cariocas”. Em
2012, esteve nas novelas “A Vida da Gente” e “Guerra dos Sexos”. E em 2014, atuou na temporada de “Malhação”. Participou ainda das novelas “Êta Mundo Bom”, “O Outro Lado do Paraíso” e da série “Ilha de Ferro”. Teve participação especial na novela “O Sétimo
Guardião”.

No cinema, Eriberto Leão já esteve em diversos fi lmes, entre eles, ” Onde Andará Dulce Veiga?”, ” Intruso”, ” Um Homem Qualquer” e “Assalto ao Banco Central” e “A Menina Índigo”.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here