Arquitetura

Arquitetura Orgânica

O limiar entre o concreto e a natureza

Harmonizar construções e espaços naturais é a preocupação desde o século XX de arquitetos e engenheiros que procuram novas alternativas para desenhar projetos em sintonia com às formas da natureza, proporcionando elegância e funcionalidade as construções.

Esse estilo, conhecido como Arquitetura Orgânica, foi estruturado pelo arquiteto norte-americano Frank Lloyd Wright. Os ambientes inspirados nessa tendência buscam valorizar a interação do homem com o ambiente, enfatizando aspectos naturais como a iluminação, os materiais orgânicos, os traços da obra e a função do espaço.

Propondo um alinhamento entre a natureza e a filosofia humanista, com ênfase na sintonia e adaptação às formas agradáveis e necessárias para a humanidade, é considerada um conceito vivo, com elementos que respeitam a natureza e aprimoram as características básicas da construção (iluminação, ventilação e ambiente natural, por exemplo), priorizando o bem-estar dentro da casa e aproximando a arquitetura de atividades comuns e diárias.

Em seu livro “The Natural House”, Wright apresenta os seis pontos fundamentais para a evolução na construção de edificações orgânicas destacando a integridade, fator que coloca a ideia do projeto como unidade indivisível onde o ambiente externo se relaciona com o próprio interior com a mesma importância. Os problemas ambientais percebidos principalmente no meio urbano reforçam o reaparecimento dessa tendência nos projetos
A arquitetura compreende muito mais que desenhos e construções, é uma atividade fundamental para a sociedade e consegue unir estética, história, sustentabilidade e o meio em que vivemos. Em uma época em que a sustentabilidade é uma das principais preocupações em todo o mundo, o organicismo e seus belos projetos arquitetônicos ressurgem com força total.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here