SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), que gerencia o Hospital Municipal, reforçou equipe para cuidar dos casos de covid-19

Trabalhar sob pressão é com eles mesmos. Quando ao Hospital Municipal de São José dos Campos chegam pacientes em estado grave, principalmente vítimas de acidentes de trânsito, os médicos cirurgiões já estão habituados a tomar decisões em segundos para trazer de volta os sinais vitais de quem está lá à beira da morte.

Com uma certa folga no setor de urgência nesse período de medidas restritivas para diminuir a velocidade de propagação do novo coronavírus, a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), que gerencia o hospital, designou 18 integrantes que compõem a equipe da sala de trauma para cuidar dos casos de covid-19.

Desde 8 de abril o grupo se juntou aos demais médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem no destacamento avançado de combate à pandemia.

No primeiro mês de atuação no box de emergência, para onde vão os casos mais sérios após a triagem, o balanço é de êxito em todos os procedimentos. Dos 88 pacientes atendidos, 22 foram encaminhados à UTI e 27 à enfermaria. Houve 15 intubações orotraqueais com sucesso, sem nenhuma contaminação dos profissionais.

“Para a gente, é muito gratificante a nossa equipe estar empenhada e feliz com os resultados positivos alcançados em benefício dos pacientes”, disse o coordenador da unidade cirúrgica, Flavius Toledo, médico cirurgião há 19 anos, 18 deles dedicados ao Hospital da Vila.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here