Aconteceu

RMVale tem nova prefeita. Dina da APAE assume a Prefeitura de Aparecida

Dina Maria Pereira de Moraes Moreira da Silva (PDT), a ‘Dina da Apae’, tomou posse como prefeita de Aparecida no dia 25 de junho, após o prefeito do município, sargento Ernaldo César Marcondes (MDB), ter sido afastado pela justiça. De acordo com a prefeitura, o sargento Ernaldo está recorrendo da decisão. Nascida em Águas de Lindóia, Dina tem 63 anos. Casada, é formada em pedagogia e psicologia, pós-graduada em psicomotricidade e educação especial com ênfase em deficiência intelectual. Após a posse a prefeita afirmou que manterá os programas em exercício da Administração Pública.

 

São José dos Campos conquista 2º lugar no prêmio Prefeito Empreendedor

A Prefeitura de São José dos Campos conquistou, no dia 29 de maio, o 2º lugar do prêmio Mário Covas Prefeito Empreendedor na categoria “Empreendedorismo nas Escolas”. A iniciativa é do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). O 1º lugar ficou com Santo André. Lençóis Paulista foi a 3ª colocada. O município também recebeu o selo Prefeito Empreendedor. A participação da cidade no evento, realizado em São Paulo, é um reconhecimento pela retomada dos programas na área de empreendedorismo, contribuindo de forma efetiva para o crescimento econômico sustentável do município.

 

RMVale tem aumento de estupros e queda de homicídios e roubos

O número de vítimas de estupro aumentou nos cinco primeiros meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2018. Dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública), divulgados mensalmente, mostram que houve 371 registros do tipo em 2019, o que representa alta de 28,8% na RMVale. Já os registros de homicídios, latrocínios e roubos tiveram queda. Em 2018, foram 288 casos, que incluem estupro e vítimas de estupro de vulnerável. Apenas em maio deste ano, 96 pessoas foram estupradas, contra 53 casos em 2018. A quantidade de roubos, incluindo roubo de carro, segue a tendência de queda: 3.573 este ano e 4.246 nos cinco primeiros meses de 2018. Em maio deste ano foram computados 794 casos contra 929 roubos em igual período do ano passado.

 

Sem servidores, 24 mil processos ficam represados no INSS na região

Agências do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) na RMVale sofrem com a falta
de funcionários e, consequentemente, a população é prejudicada com a demora na
liberação de benefícios. De acordo com o Sinsprev (Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Públicos em Saúde Previdência e Assistência Social), as unidades do INSS
nas cidades de Lorena, Cachoeira e Aparecida correm risco real de fechar as portas
por falta de servidores. Segundo dados do INSS, somente na região de São José dos
Campos – que abrange as cidade de São José, Campos do Jordão, Caraguatatuba, Jacareí,
São Sebastião, Santa Isabel e Guararema – há 12.220 processos pendentes de
análise, incluindo pedidos de aposentadorias, pensões, salário maternidade e benefícios
assistenciais. Somando com a região de Taubaté, o número de pendências sobre
para 24.383.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here