Passarella& – Caveirismo, cavalheirismo, coices e muito xadrez

Por Luiz Phython | RMVALE

Felinas e felinos que adoroooo. E não venha Zambelinha falar em gabinete de ódio por aqui. Na redação da Metrópole Magazine, só amor. Tudo bem, não vou ser mais falsa que a Joice, rola um risca faca nos bastidores, mas nada parecido com os arredores do poder, tá okay? Aproveito para mandar um beijo para o Carluxo.

Enfim, cambaleante depois de um mês onde a diva mega super hiper mega power ultra master blaster, Madonna, quebrou a internet numa quase nude com bengala, não Maria Vitória, não é isso! Quis dizer tipo muleta, apoio, descarada. Só ela, aos 61 anos, melhor idade o ca*.@#$(*&, simples assim, deslumbrante. Pois é, também tive que me apoiar e escolhi um cajado. Após um teste involuntário de dublê cinematográfico, com a pele protegida por Saint Laurent e São Hugo Boss, aqui estou são e lindo escrevendo para vocês. E a pedidos, uma ‘revolution’, passo a assinar a coluna, visto que o termo “da redação” estava criando constrangimento para a equipe de plantão nesta revista jornalística.

Tinha gente que mudava de elevador quando um de nossos repórteres entrava, com medo de ter seu sapato de bico fino divulgado nestas linhas. Ponto final, acabou: Prazer, Luiz Phytton. E ainda tenho crachá acreditam? Não é muito elegante, mas necessário neste tempo onde a imprensa é zona de pavimento não utilizada pelas vozes autoritárias, mas estamos aqui para falar de moda. E vamos lá, Catherine.

Caveirinhas

Walcyr, amadooo, elas estão de volta, ou melhor nunca foram enterradas. Caveiras em todos os itens do vestuário, vestidos, saias, calças, clutches, brincos, anéis, enfim, essa moda começou com Alexander MacQueen e suas clutches, que amo, mas Hercovich trouxe o caveirismo até nós, desenhou várias peças, tenho e uso como se fossem novas, rs. Pois é, Jacqueline, pode se ‘encaveirar’ que vai ficar MARA.


Flower Power

A Alice adora, e sempre comentamos em nossos chás, nem sempre os ingleses, não é querida, há há há. Às vezes ela acrescenta ao invés de um cubo de açúcar, três gotinhas de Rivoltril, mas é um babado nosso. Não importa se estamos no verão ou inverno, no isolamento ou na caça, um look floral é pedida certa para elevar nosso humor, e por isso é atemporal! Para um visual hippie chic, invista em vestidos maxi e túnicas com a estampa maior e mais colorida, tá bom Maryanne.

 

 

HAVAIANAS PRIDE

Não poderia deixar passar sem arco-irís, essa “gracinha” como diria minha amiga Hebe. Meu Deus, quase entreguei a idade!!! Amiga imaginária, Taunne. Uma linha inteira de produtos com o colorido da diversidade. Assim é a nova linha batizada de “Global Pride”, lançada pela gigante Havaianas em homenagem ao mês do orgulho LGBTQIA+. Na lista de acessórios estão sandálias, broches, body e bolsa, além claro, dos clássicos e desejados chinelos!

Para os meninos, xadrez, não é Damares?

Homem que é homem já teve uma peça xadrez no guarda-roupa, sim até você Luan, tenho certeza. Ao longo dos últimos anos, o número de roupas com a estampa cresceu de forma disparada, seja pelo estilo emo, não por acaso estou com a unha do mindinho preto cintilante, que encorajou os jovens a usarem o encruzilhado de linhas para reafirmar suas identidades, ou o mais recente “lenhador”, fica ótimo em você Lucas Victor. Machado na mão, barba ou coque, arrase!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here